A atual geração de internet móvel, o 5G, ainda está em fase de expansão em boa parte do mundo. Muitas pessoas estão se adaptando e comprando novos smartphones compatíveis com o recurso; contudo, como é comum no mundo da tecnologia, enquanto os usuários estão aproveitando uma ferramenta recém-lançada, especialistas estão pensando na próxima geração. Este é o caso do 6G. Em fase de desenvolvimento, uma iniciativa da Universidade de Massachusetts foi recebida com surpresa: os profissionais estão cogitando usar seres humanos como “antenas móveis”. O objetivo é aumentar a eficiência da abordagem.
Segundo Jie Xiong, professor de informação e ciências da computação da Universidade de Massachusetts:

“O VLC é bastante simples e interessante. Em vez de usar sinais de rádio para enviar informações sem fio, ele usa a luz dos LEDs que podem ligar e desligar, até um milhão de vezes por segundo.”

Para quem está por fora das novidades, o “VLC” mencionado por Xiong é o sistema conhecido como Visible Light Communication. Trata-se de uma ferramenta que permite alcançar larguras de banda maiores do que as possíveis no 5G — que, por sua vez, utiliza ondas de rádio para codificar e transportar as informações com mais agilidade, quando comparado com o 4G.

Um pouco mais sobre a abordagem tecnológica que será testada com o 6G

O método utiliza despejamento de energia no formato de ondas de radiofrequência. Estão sendo testadas maneiras para “capturar” e reutilizar os sinais que “vazam” por meio de bobinas de cobre fixadas em pontos estratégicos, como telefones e paredes. Seguindo o raciocínio, surgiu uma ideia criativa: usar uma bobina de fio de cobre no antebraço de um indivíduo, para capturar com eficiência a fuga de sinal.

Por último, mas não menos importante, Xiong ressaltou: “em última análise, queremos ser capazes de colher energia residual de todos os tipos de fontes para alimentar a tecnologia futura.” Tudo isso pode ser muito interessante e promissor, mas está em estágios experimentais. Serão necessários testes e estudos adicionais para validar a eficiência da abordagem.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entrar

Cadastrar

Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.

Membership

An active membership is required for this action, please click on the button below to view the available plans.

pt_BRPortuguese