Pela primeira vez, a startup Arabyka, especializada em rastreabilidade via blockchain, usa sua tecnologia em um lote de café orgânico que está sendo exportado para o Japão. 

O cafezinho é da marca Minamihara, homônimo da família de imigrantes japoneses, uma das mais antigas no Brasil. 

De acordo com o cafeicultor Andeson Minamihara, “Esse primeiro lote, de 9 sacas, está utilizando 100% de tecnologia blockchain da Arabyka que vai apresentar informações como época e tipo de colheita, secagem, lote, variedade, tempo de descanso, dia e padrão de exportação. Os outros membros da cadeia, como torrefadores e cafeterias também podem inserir suas informações durante o processo de venda, até chegar ao consumidor final”.

George Hiraiwa, CEO da Arabyka, disse que acreditar que essa novidade é uma uma grande oportunidade para o Brasil mostrar ao mundo que produz alimentos seguros e sustentáveis.

A tecnologia blockchain garante a transparência das informações sobre o produto, garantindo segurança ao consumidor.

Além do mais, é possível estabelecer protocolos de compliance da produção agropecuária, nas áreas ambiental e trabalhista, trazendo confiabilidade às marcas, provando o engajamento frente à responsabilidade social. 

E ai, aceita um cafezinho?

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entrar

Cadastrar

Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.

Membership

An active membership is required for this action, please click on the button below to view the available plans.

pt_BRPortuguese