Depois da moda, o futebol tem sido um dos ecossistemas mais férteis para investimento, desenvolvimento e criação de NFTs. No Brasil, clubes como Atlético Mineiro, Vasco, Corinthians, Flamengo e outros já possuem experiências com tokens não fungíveis. Lá fora, Barcelona, Roma e inúmeras outras equipes contam com suas próprias coleções.

Apesar dos desafios de valorização – neste ano, o valor dos principais NFTs negociados chegou a cair, em média, 30% – vários atletas, muitos deles que estão na Copa do Mundo do Catar seguem apostando na tokenização. Na semana passada, Cristiano Ronaldo, astro da seleção portuguesa, lançou sua primeira coleção em parceria com a Binance. “Foi importante para mim criar algo memorável e único para os fãs, pois eles são uma grande parte do meu sucesso”, disse em comunicado.

A coleção inaugural de CR7 representa sete estátuas animadas com quatro níveis de raridade: Super Super Raro (SSR), Super Raro (SR), Raro (R) e Normal (N). Cada estátua do NFT retrata Cristiano Ronaldo em um momento icônico de sua vida, das bicicletas que definiram sua carreira até sua infância em Portugal. Os 45 NFTs de maior valor serão leiloados no marketplace da Binance NFT. A próxima série da coleção estará disponível no início de 2023.

Já Neymar, atacante da Seleção Brasileira, foi um dos primeiros entusiastas dos NFTs, porém, na figura de investidor. Em janeiro, o atleta entrou para o Bored Ape Yacht Club, uma das maiores coleções de NFTs, após desembolsar o equivalente a R$ 6 milhões, por meio da plataforma Ethereum, na aquisição de duas peças.

O anúncio foi feito via Twitter onde o jogador também atualizou sua foto de perfil com uma das imagens.

Posteriormente, em abril, Neymar comprou novas versões de NFT da mesma coleção.
Em junho, Richarlison, camisa 9 do Brasil, lançou sua própria coleção. O autor do gol histórico conta a Sérvia na estreia do Brasil na Copa tem três categorias: a Original é vendida por US$ 9,90, a Special por US$ 39,90 e a Rare por US$ 99,90.

Em setembro, o ex-jogador Romário também passou a investir em NFTs por meio da Cripto Sports, empresa da qual é sócio. Foram lançados 10 mil NFTs que dão aos colecionadores direito de encontros com o craque além de sorteios de camisas autografadas.

No início de novembro, a própria FIFA, organizadora da Copa do Mundo do Catar também criou uma coleção de NFTs que reúne as histórias das copas do mundo e com preços acessíveis aos torcedores.

Em setembro do ano passado, Ronaldo Fenômeno também anunciou um projeto relacionado em parceria com a empresa onde Gerard Piqué, ex-jogador de futebol espanhol é sócio. O projeto envolve NFTs e outros tipos de tokens e colecionáveis.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entrar

Cadastrar

Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.

Membership

An active membership is required for this action, please click on the button below to view the available plans.

pt_BRPortuguese