O setor de tecnologia dos Estados Unidos realizou mais de quatro mil demissões no mês de maio, nove vezes mais que nos quatro primeiros meses do ano somados, configurando o maior volume de demissões desde dezembro de 2020, quando mais de cinco mil funcionários foram dispensados. 

Os dados são de levantamento feito pela empresa de recolocação profissional (ou outplacement, em inglês) Challenger, Gray & Christmas. Os dados mostram uma queda de 14,7% nas demissões gerais nos Estados Unidos de abril para maio, evidenciando a particularidade da crise no ramo de tecnologia. 

Refletindo esse cenário, o índice Nasdaq, o mais importante para medir ações do setor, caiu mais de 18% nos últimos seis meses. 

Inflação e taxa de juros são as explicações para os cortes. Só as fintechs americanas anunciaram um aumento de 268% de demissões, em maio, em comparação com os meses anteriores de 2022.

Grandes cortes de funcionários em startups não estão ocorrendo apenas nos EUA. Unicórnios brasileiros como Mercado Bitcoin, Quinto Andar e Loft passam por processos semelhante, perdendo fatias significativas de seu pessoal.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entrar

Cadastrar

Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.

Membership

An active membership is required for this action, please click on the button below to view the available plans.

pt_BRPortuguese