Os EUA avaliam que a Rússia está agora na posse de drones iranianos com capacidade de armas que provavelmente serão implantados no campo de batalha na Ucrânia, disseram funcionários do governo Biden à CNN. Os russos pegaram os drones de um aeródromo iraniano no início deste mês e os transportaram de volta para a Rússia em aviões de carga em meados de agosto, disseram as autoridades.

As autoridades russas começaram a treinar os drones no Irã no final do mês passado, informou a CNN anteriormente, e os EUA agora acreditam que a Rússia comprou e transferiu oficialmente os drones da série Mohajer-6 e Shahed – o Shahed-129 e Shahed-191 – de volta à Rússia, provavelmente para uso na guerra na Ucrânia.

Ambos os tipos de UAVs, ou veículos aéreos não tripulados, são capazes de transportar munições guiadas com precisão e podem ser usados ​​para vigilância. Os operadores russos ainda estão treinando nos drones dentro do Irã, disseram as autoridades, e os EUA acreditam que a Rússia pretende importar centenas deles para usar em ataques ar-terra, guerra eletrônica e alvos dentro da Ucrânia.  

O Washington Post informou pela primeira vez que os drones foram transferidos para a Rússia.

A introdução dos drones iranianos, que também podem ser usados ​​para vigilância, pode ter um impacto significativo no campo de batalha, já que a Rússia procura atenuar o impacto dos Sistemas de Foguetes de Artilharia de Alta Mobilidade (HIMARS, na sigla em inglês) que os EUA e seus aliados forneceram à Ucrânia.

Os HIMARS têm um alcance de aproximadamente 80 km e permitiram à Ucrânia atacar alvos atrás das linhas de frente russas.

Autoridades de inteligência dos EUA acreditam, no entanto, que, quando testados, muitos dos drones que a Rússia comprou do Irã já sofreram inúmeras falhas, disseram as autoridades, então não está claro o quanto eles mudarão o jogo para os russos quando implantados.

O governo Biden começou a alertar em julho que a Rússia estava procurando comprar os drones em meio à escassez aguda de suprimentos decorrente da guerra na Ucrânia e das sanções ocidentais que impediram novos esforços de produção. Imagens de satélite reveladas naquele mês mostraram que uma delegação russa visitou um aeródromo no centro do Irã pelo menos duas vezes desde junho para examinar drones com capacidade de armas.

A notícia das transferências de drones ocorre quando o governo Biden expressou otimismo cauteloso sobre um possível acordo para reviver o acordo nuclear com o Irã. Os detratores do acordo dizem que um novo acordo resultará em alívio de sanções para o Irã e, por sua vez, um ganho financeiro inesperado que pode permitir atividades malignas do Irã em toda a região e além.

Autoridades da Casa Branca insistiram, no entanto, que a decisão de reentrar no acordo nuclear deve ser motivada apenas pela necessidade de impedir o Irã de obter uma arma nuclear e não deve ser influenciada por ações iranianas que estejam fora do escopo de seu programa nuclear.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entrar

Cadastrar

Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.

Membership

An active membership is required for this action, please click on the button below to view the available plans.

pt_BRPortuguese