Depois que Elon Musk assumiu o controle do Twitter na noite de ontem (27), quatro altos executivos – incluindo o CEO, CFO, conselheiro geral e chefe de política legal, confiança e segurança – foram colocados para fora da sede da empresa em São Francisco.

Agora, os funcionários se perguntam se e quando Musk cumprirá sua promessa aos investidores de reduzir a força de trabalho do Twitter em 75% e se eles serão os próximos.

“As pessoas estão enlouquecendo”, disse um funcionário atual, sentimento solidificado pela chegada de um “pequeno batalhão de novos advogados” à sede esta semana.

A comunicação tem sido tão escassa que alguns funcionários dizem à Forbes que estão procurando reportagens do lado de fora para obter pistas sobre o que está acontecendo no interior e se ainda terão seus empregos até o fim de semana.

“Não houve comunicações internas sobre as saídas”, disse um funcionário. “Nenhuma comunicação interna sobre nada, realmente.” Alguns estão recebendo as informações em tempo real por meio da hashtag do Twitter #TwitterTakeover, onde a desinformação em potencial começou a se espalhar – encapsulando suas próprias preocupações sobre o que pode acontecer sob um Twitter de propriedade de Musk.
Ainda não houve nenhuma palavra sobre quando, ou se, os funcionários serão abordados hoje por Musk ou outros líderes.

De particular preocupação é se haverá uma demissão em massa antes de terça-feira, 1º de novembro, quando uma grande aquisição de ações está programada para ocorrer. “Está tudo silencioso”, disse um funcionário.

Musk e o Twitter não responderam a um pedido de comentário até o momento da publicação.

Entre si, os funcionários retiraram as comunicações do Slack, por medo de que isso pudesse comprometer ainda mais suas funções. “ELON ESTÁ OBSERVANDO”, um funcionário escreveu.
Em alguns casos, os funcionários usaram sua própria plataforma para discutir questões internas e preocupações. Equipes e colegas de trabalho se reuniram para refeições improvisadas para lamentar e teorizar sobre o que está por vir ou quem podem ser seus chefes no final do dia – com alguns até comparando as reuniões, meio brincando e meio a sério, com A Última Ceia.

“Há um cavalo no hospital com um lança-chamas”, disse um funcionário, atualizando a piada política da era Trump de com uma referência aos lança-chamas que a startup de Musk, The Boring Company, vendia.

Ali Mogharabi, analista da Morningstar, disse que algumas dessas ansiedades contrastam fortemente com a mensagem recente de Musk aos anunciantes, na qual ele disse que não queria que a plataforma se tornasse um “inferno livre para todos” e que planeja “mostrar aos usuários do Twitter publicidade que seja o mais relevante possível para suas necessidades”.

“Com base nesse tuíte, parece que ele vai se concentrar no modelo baseado em anúncios um pouco mais a sério do que muitos esperavam”, disse Moghrabi. “Nos estágios iniciais desse processo, não acho que cortar significativamente esse número de funcionários ajudaria.”

Apesar da incerteza dentro do Twitter, alguns funcionários notaram um aumento nas candidaturas para a empresa. “Comecei um novo trabalho no Twitter! Uau! Agora é um bom momento para anunciar isso, certo?”, o gerente de programa técnico sênior Kevin O’Brien postou publicamente no LinkedIn hoje, usando um emoji de rosto chorando e rindo.

“Você terá claramente uma enorme onda de currículos chegando ao Twitter agora que Musk é o dono”, disse Dan Ives, analista da Wedbush. “Para muitos, torna-se um lugar muito mais atraente, com Musk sendo o dono.”

Enquanto isso, logo após as demissões de executivos na noite de ontem, pessoas de fora estão alimentando o frenesi sobre quem será cortado. Vídeos de funcionários que postaram sobre como passam seus dias no Twitter estão se tornando virais nas mídias sociais: “Este é ‘um dia na vida de um funcionário do Twitter’.

Não é surpresa que @elonmusk vá demitir 75% deles”, postou a conta @LibsofTikTok, compartilhando novamente um vídeo de uma aparente funcionária do Twitter passando o dia bebendo matchas gelados e comendo refeições gourmet entre as reuniões, explorando instalações de meditação e ioga na sede em São Francisco e bebendo vinho tinto para completar o dia.

O canal de notícias Morning Brew postou sua própria paródia no TikTok hoje, mostrando o dia a dia de um executivo do Twitter indo para o trabalho feliz – antes que o vídeo seja interrompido por sua demissão repentina. “Apenas deixe ele terminar o vídeo Elon!”, diz a legenda.

Mas, por enquanto, tudo está quieto fora da sede do Twitter, onde um bando de repórteres – alguns dos quais se apaixonaram por dois brincalhões que alegaram ter sido demitidos– esperavam ansiosamente que os funcionários reais começassem a sair.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entrar

Cadastrar

Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.

Membership

An active membership is required for this action, please click on the button below to view the available plans.

pt_BRPortuguese