A Nasa acaba de anunciar que realizará uma missão para revelar mais sobre um asteroide de metal maciço, localizado entre os planetas Marte e Júpiter.

O 16 Psyche – um asteroide de 226 quilômetros de largura – poderia conter um núcleo de ferro, níquel e ouro no valor estimado de US$ 10.000 quatrilhões.

A espaçonave Psyche da NASA estava programada para ser lançada em agosto de 2022 e chegar ao asteroide em 2026.

No entanto, problemas de software e de desenvolvimento fizeram com que a missão perdesse a janela de tempo ideal. Agora, uma revisão interna avaliou que a missão seria capaz de superar seus problemas e que ela poderia ser lançada com sucesso em 2023.

A Nasa anunciou sua decisão de levar a missão Psyche adiante e colocou como data para o lançamento qualquer dia a partir de 10 de outubro de 2023.

“Estou extremamente orgulhoso da equipe Psyche”, disse Laurie Leshin, diretora do JPL  (Jet Propulsion Laboratory), da Nasa. “Durante esta revisão, eles demonstraram um progresso significativo já feito em relação à futura data de lançamento. Estou confiante no plano de avançar e empolgada com a ciência singular e importante que esta missão retornará.”

A missão Psyche faz parte do Programa de Descoberta da Nasa de missões espaciais robóticas de baixo custo. A maioria dos asteroides são rochosos ou gelados, mas como se acredita que 16 Psyche seja o coração metálico exposto de um planeta morto, espera-se que a missão forneça insights sobre nossa compreensão do núcleo do planeta Terra.

Problemas de software atrasaram o cronograma da missão em três anos. Embora decolar em cima de um foguete SpaceX Falcon Heavy, em outubro de 2023, tenha sido lançado com pouco mais de um ano de atraso, tudo indica que a mecânica celeste não sofrerá nenhuma interferência gravitacional importante de Marte até 2026.

Consequentemente, a espaçonave Psyche chegará ao asteroide – que está no principal cinturão de asteroides do sistema solar entre Marte e Júpiter – em agosto de 2029, em vez do planejado originalmente para janeiro de 2026. O orbitador começará, então, pelo menos 21 meses de mapeamento da órbita e de estudo das propriedades do asteroide.

A espaçonave Psyche usará seus três instrumentos científicos para fazer medições de asteroides:

  • um magnetômetro para medir o campo magnético do asteroide.
  • um multiespectral para capturar imagens de sua superfície e dados, sobre o que é feito e suas características geológicas.
  • espectrômetros que analisam os nêutrons e os raios gama vindos da superfície para revelar do que é feito o asteroide.

Também faz parte da missão a demonstração da tecnologia Deep Space Optical Communications da Nasa, que testará a “banda larga espacial” a laser de alta taxa de dados. Isso pode significar, no futuro, um vídeo ao vivo de Marte.

  • Jamie Carter é colaborador da Forbes EUA, repórter especialista em ciência e tecnologia. É editor da WhenIsTheNextEclipse.com e autor do livro “A Stargazing Program for Beginners: A Pocket Field Guide”.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entrar

Cadastrar

Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.

Membership

An active membership is required for this action, please click on the button below to view the available plans.

pt_BRPortuguese