Começou ontem (15), em Nova York, a NRF Retail´s Big Show, maior feira de varejo do mundo. Anualmente, o evento reúne os principais players do segmento para analisar e discutir tendências que passam por tecnologia, mas também envolvem negócios e comunicação.

Neste ano, o Mercado Livre enviou uma comitiva ao evento integrada por vários executivos, dentre eles Julia Rueff, líder da área de marketplace da empresa que contou à Forbes Brasil os esforços da empresa em ampliar foco em tecnologia e inovação. Na sexta-feira, (13), o Mercado Livre foi oficializado como um dos principais patrocinadores do BBB, após a Americanas desistir do investimento no reality em função das dívidas que podem chegar a R$ 40 bilhões. No ano passado, o Mercado Livre anunciou o aumento de 70% de seus investimentos no Brasil, grande parte destinada à tecnologia de um montante de R$ 17 bilhões.

Em entrevista à Forbes, Julia Rueff, líder da área de marketplace do Mercado Livre, responde:

  • Pode dar um contexto das perspectivas do Mercado Livre para 2023 do ponto de vista de tecnologia e inovação?
Julia Rueff – Analisamos diariamente múltiplas possibilidades dentro do nosso ecossistema para que funcionem em sinergia e melhorem a experiência em um ciclo virtuoso. Estamos perto do nosso público, criando soluções e novas funcionalidades, desenvolvendo ou adotando aquilo que tem valor para os nossos usuários. Para exemplificar, temos o uso do Machine Learning e o potencial da Inteligência Artificial como fatores-chave para o Mercado Livre, tanto na perspectiva de proporcionar melhor experiência ao usuário, como de impacto para o seu negócio – e-commerce e fintech -, fortalecendo a missão da empresa. Por isso, em 2023, seguiremos investindo em inovações que contribuam com a forma que nossos usuários compram, vendem, pagam, cobram e investem, atentos àquilo que solucione as necessidades da operação.
  • Por que é importante estar presente na NRF e o quanto ela é representativa para o e-commerce e marketplace? Quais as expectativas em relação ao evento esse ano?
Julia – Tenho grandes expectativas para esta edição do evento, tendo em vista que há muitas inovações em andamento que podem impulsionar o crescimento do nosso mercado, tão dinâmico e competitivo. A NRF é uma oportunidade de conhecer e analisar tendências, padrões de consumo e cases de sucesso de diversos países. O conteúdo do evento amplia ainda mais a nossa visão sobre as oportunidades de negócio e de abordagem aos nossos usuários. Em um evento como este, conseguimos refletir se estamos no caminho certo, se precisamos recalibrar rotas e, até mesmo, repensar algumas decisões no curto, médio e longo prazos. Sem dúvidas, para o e-commerce e marketplace traz insights relevantes em relação a estratégias de marketing, branding, publicidade e marca empregadora. É claro que, a partir daí, tem relevância o nosso conhecimento dos mercados em que atuamos para que possamos avaliar o que funciona e o que não funciona para usuários e colaboradores. Mas, sem dúvidas, é uma oportunidade de ampliar nosso olhar para que a gente siga como referência em inovação.
  • Quais são os maiores desafios do e-commerce e marketplace neste 2023, em outras palavras, o que está na tua agenda?
Julia – São grandes os desafios para 2023, mas quando se está em beta contínuo são eles que nos movem para frente. Acredito no potencial do Brasil, um dos mercados mais competitivos e complexos do mundo, com um e-commerce que não para de crescer. Por isso, o principal desafio é continuar com as inovações que nos mantenham na liderança. Temos conseguido cumprir esta meta com sucesso, ganhando market share trimestre após trimestre. Temos hoje mais de 88 milhões de usuários ativos na região, sendo mais de 3,5 milhões de vendedores únicos, alcançando 36 vendas por segundo. No terceiro trimestre de 2022, atingimos um novo recorde em termos de receita total, de US$ 2,7 bilhões. O Brasil representa cerca de 53% da receita líquida total do Mercado Livre. Isso é prova de que estamos no caminho certo, construindo pontes com nossos usuários, sejam eles consumidores ou vendedores, mostrando a força de nosso ecossistema. Dito isso, posso afirmar que continuaremos a trabalhar para geração de renda e receita dos empreendedores e das empresas que vendem através do Mercado Livre.
  • Qual o impacto dessa dinâmica para o consumidor?
Julia – Para nossos consumidores, que estão cada vez mais exigentes, e com uma expectativa ainda maior em receber as suas compras em poucas horas, temos que sempre buscar a otimização de processos para responder aos seus anseios. Investimos em nossa logística própria para suprir a alta demanda, com melhora nos prazos e na penetração em território nacional. Com isso, além do aumento exponencial nos volumes de entregas, alcançamos resultados recordes de NPS (Net Promoter Score). Também percebemos o aumento da adesão aos meios de pagamentos digitais, que deu um salto durante a pandemia. A agilidade do pagamento também se traduz em uma experiência de compra ainda melhor. Portanto, está na agenda do Mercado Livre investir na experiência do cliente, que está no centro de tudo o que fazemos.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entrar

Cadastrar

Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.

Membership

An active membership is required for this action, please click on the button below to view the available plans.

pt_BRPortuguese