A startup gaúcha de transporte Grilo Mobilidade lança nesta quinta-feira (13) em São Paulo seu serviço de triciclos elétricos, buscando atrair usuários que precisam realizar deslocamentos curtos na capital paulista.

Os triciclos elétricos de cabine fechada possuem capacidade para um condutor e até dois ocupantes, sendo semelhantes a um minicarro, com transmissão, travas e vidros elétricos, cinto de segurança e rodas aro 12.

Um pouco menor do que um carro tipo hatch, o veículo atrai olhares curiosos no trânsito pelo motor silencioso e facilidade para mudar de faixa e desviar de obstáculos das vias.

Ao todo, serão 20 veículos que poderão atingir 50 km/h percorrendo uma área de 5,5 quilômetros quadrados no entorno da Avenida Paulista, no horário das 8h às 20h, de segunda a sábado.

Fundada em 2019 por três sócios com capital próprio, a plataforma começou as operações em Porto Alegre durante a pandemia, onde possui uma frota de 15 veículos e 50 mil usuários cadastrados.

A Grilo afirma que busca ser um complemento da mobilidade urbana, não um competidor direto de empresas de transporte por aplicativo.

A ideia de usar os triciclos elétricos surgiu quando a empresa começou a estudar um formato de veículo sustentável que atendesse a proposta de curtas distâncias de forma mais segura, ante a explosão dos patinetes elétricos e bicicletas compartilhadas nas capitais.

“Nesses anos de operação tivemos zero acidentes”, disse o cofundador da empresa, Carlos Novaes.

A proposta de inserir os veículos de três rodas não é inédita no Brasil. Em janeiro de 2020, a Uber e a Movida lançaram uma parceria onde ofereciam o serviço de transporte por tuk-tuks elétricos em Vitória, no Espírito Santo, mas o serviço foi descontinuado em março do mesmo ano, após o decreto estadual de quarentena no início da pandemia.

A escolha da maior cidade da América Latina para expandir as operações da empresa, de acordo com Novaes, levou em conta o sistema de transporte diversificado e o adensamento populacional na região selecionada para o início das operações.

“É uma solução eficiente e confiável para aqueles que necessitam se locomover rapidamente em áreas urbanas movimentadas”, afirmou o executivo.

Os veículos foram desenvolvidos pela Grilo com equipamentos de segurança exigidos pela legislação brasileira, importados de uma montadora asiática, e possuem autonomia de 80 quilômetros com uma carga completa de 8 horas, disse Novaes, sem fornecer mais detalhes citando questão contratual.

Para utilizar o serviço, o usuário deve instalar o aplicativo da Grilo e solicitar um deslocamento de pessoa ou mercadoria por meio dos veículos elétricos.

O pagamento pode ser realizado pelo aplicativo, com tarifa a partir de R$ 4,89. Ao solicitar o serviço, um condutor credenciado chega para realizar o deslocamento, conhecido como “pulo”.

Para ser um condutor da Grilo é necessário realizar um cadastro no site, possuir carteira de habilitação A ou AB e passar por um processo de capacitação.

O contrato da plataforma com os motoristas é feito em forma de MEI (microeemprendedor individual), com direito a um veículo elétrico com manutenção preventiva e corretiva, recarga diária, seguro contra terceiros, entre outros serviços.

“O condutor recebe em média atualmente 60% do valor do deslocamento”, disse a empresa.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entrar

Cadastrar

Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.

Membership

An active membership is required for this action, please click on the button below to view the available plans.

pt_BRPortuguese