O proprietário do Twitter, Elon Musk, disse nesta quinta-feira (13) que os usuários da rede social poderão oferecer assinaturas de seus conteúdos aos seus seguidores, incluindo textos longos e vídeos de várias horas.

Os usuários que oferecerem a assinatura, recurso ao qual eles podem acessar através da aba “Monetização” nas configurações, receberão todo o dinheiro que os assinantes pagam, exceto pelas taxas que as plataformas como Android e iOS cobram. O Twitter não receberá porcentagem nos primeiros 12 meses.

“Isso representa 70% para assinaturas no iOS e Android (eles cobram 30%) e 92% na web (pode ser melhor, dependendo do processador de pagamento)”, disse Musk em um tuíte, acrescentando que o Twitter também ajudará a promover o trabalho dos criadores de conteúdo e a maximizar os ganhos.

O Google negou a afirmação de Musk, em um e-mail enviado à Reuters, e disse que reduziu em 2022 sua taxa de serviço para todas as assinaturas no Google Play de 30% para 15%.

Musk tem implementado mudanças para aumentar a receita do Twitter depois que a receita de publicidade da plataforma caiu no ano passado em meio a sua aquisição, concluída em outubro.

Desde que Musk assumiu, o Twitter passou rapidamente por uma série de mudanças de produto e organizacionais. A empresa transformou o selo azul de verificação do Twitter em um serviço pago e reduziu a equipe em cerca de 80%.

A empresa agora está “praticamente em equilíbrio”, disse Musk em entrevista ao Twitter Spaces na quarta-feira (12).

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entrar

Cadastrar

Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.

Membership

An active membership is required for this action, please click on the button below to view the available plans.

pt_BRPortuguese