O Twitter processou oficialmente Elon Musk nesta terça-feira (12) por cancelar o acordo de compra da rede social por US$ 44 bilhões. A ação foi aberta em um tribunal de Delaware (EUA), como confirma o presidente do conselho da rede social, Bret Taylor, e prevê que o bilionário cumpra sua parte e finalize a aquisição. Musk informou o cancelamento na última sexta-feira (8).

O documento diz: “menos de três meses depois [de anunciar o acordo], Musk se recusa a honrar suas obrigações com os acionistas porque o acordo que ele assinou não atende mais a seus interesses pessoais”.

“Tendo montado um espetáculo público para colocar o Twitter em jogo e tendo proposto e assinado um acordo amigável de fusão, Musk aparentemente acredita que ele — diferentemente de todas as outras partes sujeitas às leis de Delaware — é livre para mudar de ideia, arruinar a empresa, perturbar suas operações, destruir o seu valor de mercado e desaparecer”, afirma o processo.

O acordo de compra do Twitter foi firmado em 25 de abril por US$ 54,20 por ação, um total de US$ 44 bilhões (cerca de R$ 239 bilhões na conversão atual).

No documento, o Twitter ressalta que logo após a divulgação da negociação, “o mercado desabou” e a fortuna de Elon Musk, desde novembro de 2021, teria sido reduzida em mais de US$ 100 bilhões.

Uma das principais críticas de Musk sobre a rede social era sobre a quantidade de bots e contas falsas, que seriam um entrave para concluir a aquisição. O Twitter chegou a fornecer dados do tipo ao bilionário no final de junho.

Na segunda-feira (11), o Twitter anunciou a contração do escritório de advocacia Wachtell, Lipton, Rosen & Katz para processar Musk. No mesmo dia, o CEO da Tesla publicou na rede social uma série de memes tirando sarro da situação: “querem me forçar a comprar [o Twitter]”.

Musk teria agido de má-fé

Além de citar que a “estratégia de Musk é um modelo de má-fé”, o documento diz que ela “é um modelo de hipocrisia”. É citada a desconfiança do bilionário sobre contas de spam, cujas quais seriam “varridas” da plataforma com a finalização da aquisição, segundo ele, que logo depois tornaria o Twitter uma empresa privada.

“Essas alegações [de Elon Musk] são pretextos e carecem de qualquer mérito”.
O processo do Twitter diz que as alegações de Musk sobre uma violação de acordo de compartilhamento de informações e cooperação, ou de descumprimento de cláusula, “são pretextos e carecem de qualquer mérito”.

O documento alega que a empresa cumpriu sua parte do acordo, mas que Musk “vem agindo contra […] desde que o mercado começou a mudar e violou o acordo de fusão repetidamente no processo”.

Na própria rede social, logo após a divulgação do processo, Musk publicou: “Ah, a ironia lol”.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entrar

Cadastrar

Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.

Membership

An active membership is required for this action, please click on the button below to view the available plans.

pt_BRPortuguese